A importância da esterilização nos animais de estimação

Por admin em

À semelhança do que acontece na ADAAVV, a grande maioria dos abrigos para cães e gatos abandonados/errantes em Portugal, enfrenta um grande dilema. Se, por um lado, não querem deixar de socorrer animais na rua em potencial perigo, por outro, as suas instalações estão a abarrotar pelas costuras e recolher mais um animal pode significar uma redução de qualidade de vida para os animais que já se encontravam alojados no abrigo.

O que significa esterilizar um animal?

  • A esterilização, também conhecida por castração, é a remoção cirúrgica dos órgãos reprodutores. E realizada quando não existe intenção de que o nosso animal de estimação: gato, gata, cão, cadela, entre outros venha a ter filhotes. Um dos mitos espalhados sobre a castração é a de que não é natural e torna o animal infeliz. A verdade, pelo contrário, é a de que esta intervenção contribui bastante para uma vida longa e saudável. Para além de impedir a gravidez consecutiva, desgastante e indesejada, também elimina permanentemente o cio e previne vários problemas de saúde.

Quando e onde deve esterilizar um animal?

  • O normal é esterilizar a partir dos 6 meses, embora em alguns casos seja aconselhável pelos veterinários fazê-lo mais tarde;
  • Deve-se fazê-lo numa clínica, hospital, instituição ou centro de recolha que tenha as condições e ferramentas necessárias para a cirurgia;

Lei do não abate nos canis

Desde a entrada em vigor da lei do não abate nos canis, o excesso de ninhadas tem vindo a piorar, não pela lei em si, mas sim pela falta de outras medidas que invertam esta situação. Quem defende animais, invariavelmente defende soluções sustentáveis para este grande problema que a causa animal tem vindo a enfrentar e a morte não é e nunca foi uma forma de o resolver, equiparando-se a varrer o lixo para debaixo do tapete. Têm que ser tomadas medidas agora mas que estejam pensadas para o futuro, como é o caso da esterilização que pode cortar o mal pela raiz. Esta solução não passa apenas por associações ou protetores de animais, cabendo a cada dono ser consciente e esterilizar o seu animal de estimação.

Benefícios da esterilização:

  • Elimina cios e gravidezes indesejadas;
  • Evita a gravidez imaginada nas fêmeas;
  • Evitas doenças como infeções uterinas e reduz o risco de tumores mamários, no útero e nos ovários;
  • Fornece um novo conforto e limpeza ao animal e espaço onde reside;
  • Diminui a marcação territorial;
  • Evita tumores e doenças testiculares;
  • Pode melhorar o comportamento do animal e transmitir uma maior calma ao mesmo;

Responsabilidade social:

São dezenas e dezenas as ninhadas que chegam até nós todos os anos, a maioria de animais abandonados ou perdidos que nunca chegaram a ser esterilizados, deram à luz na rua e que se não forem recolhidos, um dia mais tarde darão também à luz e os casos continuarão a multiplicar-se. Também já recebemos denúncias de crimes contra crias que foram assassinadas pelos donos porque o animal de estimação tinha emprenhado indesejavelmente. Tudo isto nunca terá fim se não começar por cada um de nós enquanto cidadãos. Está na hora de acabar com este ciclo vicioso.

Não se esqueçam, a esterilização melhora a vida dos nossos patudos e faz parte da nossa responsabilidade enquanto população consciente, em constante crescimento cívico e a favor dos direitos e da qualidade de vida animal.


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *